sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Cena III - A família do Estancieiro

               Isaura- Raquel, Alessandra e Luana
              Estancieiro: Douglas, Wesley, 
              Cura: Renato, Douglas, Alessandro
              Jovina: Alessandra, Lavínia, Kauane
              Lívia: Maria Eduarda , Clara, Lavínia, Laura


Na sala de uma casa antiga, mobiliada em estilo rococó, uma senhora altiva esta sentada bordando, parece preocupada.

Estancieiro: Onde está aquela menina Isaurinha, eu já estou perdendo a paciência!
Isaura: Marido, tenha calma, ela já  chega...  Tu sabes como ela fica quando está com as gurias...
Estancieiro: Filha minha não fica até essas horas fora de casa.
Isaura: Bebe um amargo e te senta um pouco, daqui há pouco vais furar as tábuas do chão.
Estancieiro: Isso é tudo culpa sua, que fica passando a mão na cabeça dela.
Jovina: Sinhá, tem gente lá na porteira, os cães não param de latir.
Isaura: Deve ser o senhor cura. Ele sempre chega cedo.
Jovina: Mas o ensopado já está pronto.
Isaura: Então abre para ele e depois põe o jantar.
Jovina: Sim senhora.
Estancieiro: Jovina, manda celar o trovoada, vou atrás daquela guria!
Isaura: Vai nada! Ela já está chegando.
Cura: Buenas noites... Vosmeces estão gritando, aconteceu alguma cosa?
Isaura: Benção padre...
Estancieiro: Padre Máximo, aqui nada está bem, mas já já eu arresolvo...
Isaura: Não sei mais como acalmá-lo. (entra Lívia) Filha, pelo amor do bom Deus, onde tu estava. Cumprimenta o cura. 
Estancieiro: Por donde que tu andavas guria?
Lívia: Estava na praça, com as primas.
Estancieiro: Mentira, onde tu estavas?
Isaura: Não arresponde filha...
Estancieiro: Estava no campo...
Isaura: E isso são horas de uma menina estar no campo?
Lívia: Eu já sou uma mulher! 
Isaura:(gritando ao ver o marido erguer a mão) Não! 
Lívia:O que vai bater em mim?
Estancieiro: A partir de hoje, não sou mais teu pai! E tu Isaura, é a culpada de tudo isso que não soube educar essa guria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário