quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Os saltimbancos em Veranópolis

                       Um espetáculo teatral pode acontecer em qualquer situação, em qualquer espaço, basta uma arena, algumas pessoas e o interesse em fazê-lo. No entanto os diretores vão criando cenas complexas, jogos de luzes, cenários gigantescos e assim alguns lugares tornam-se improprios para que seu espetáculo aconteça. Em bora claro, os organizadores do acontecimento teatral devam sempre preocupar-se em compreender as necessidades dos artistas, da obra a ser apresentada.
                         A função de uma camareira é vestir o ator, dos pés a cabeça, solucionar problemas no costume a ser usado. A camareira mantém tudo organizado e asseado, a camareira é quem coloca o elenco pronto na cena. A função exata da contra-regragem é montar o cenário, organizar adereços, mantê-los, para que estejam sempre bem cuidados, organizados. Dispô-los pelo palco para que o ator possa entrar em cena seguro de que o material cênico estará ali disposto da melhor forma. A função do operador de som é conhecer o aparelho que usará, checá-lo antes do espetáculo começar. A função de um diretor é conceber um espetáculo e depois, na medida do possível, primar para que os atores não o transformem em outra coisa. A função dos atores por sua vez é a mais complexa de todas e precisa ser a melhor executada.
                         Em um espetáculo formal não se pode esquecer marcas, coreografias. O ator precisa cuidar de sua voz com dias de antecedência para que ela esteja boa em cena, razoavelmente ouvível. O ator precisa compreender o espetáculo no qual está inserido. Precisa canta se for musical, precisa aprender a dominar o som. O ator sobe ao palco para brilhar, contar algo, envolver e emocionar, mas principalmente, precisa saber o que está fazendo.

Alessandra Souza (***)(**)
Renato Casagrande (**)(**)
Gabriel Wink (*)(**)
Cléber Lorenzoni (***)(**)
Gabriela Varone (*)(**)
Luis Fernando Lara(**)(**)
Fernanda Peres (**)(**)