terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

As Criadas (Jean Genet - Tradução de Pontes De Paula Lima.

 Personagens
Claire
Solange
Madame

 (O quarto de Madame. Móveis Luiz XV. Rendas. Ao fundo, uma janela aberta, que dá para a fachada de um prédio em frente. À direita, o eleito. À esquerda, uma porta e uma cômoda. Flores em profusão. É noite) 

CLAIRE - (De pé, de combinação, voltando as costas para a penteadeira. Seu gesto, o braço estendido, é o tom serão de um trágico exasperado) E essas luvas! Essas luvas eternas! Já te repeti suficientemente que as deixasses na cozinha. É com isso, por certo, que esperas seduzir o leiteiro. Não, não, não mintas, é inútil. Pendure-as por cima da pia. Quando compreenderás que este quarto não pode ser enxovalhado. Tudo, mas tudo o que vem da cozinha é escarro! Sai! E leva os teus escarros! Mas para! (Durante esta tirada, Solange brincava com um par de luvas de borracha, observando suas mãos enluvadas; ora em buquê, ora em leque) Nada de cerimônia, faz teu bichinho.