domingo, 24 de julho de 2016

Mas afinal o que é cultura e arte, e quem precisa delas?

Mas afinal o que é cultura e arte, e quem precisa delas?

           A cultura é um conceito muito abrangente, envolve antropologicamente falando, tudo o que provém do homem, sua crença, seus costumes, sua produção nos mais diversos setores. Quando se fala o quanto é importante a cultura, na verdade se está dizendo o quanto é importante elencar a produção humana de uma comunidade. Promover a cultura não tem apenas ligação com movimentações artísticas. Estamos falando da capacidade do homem em dar vida à valores concretos. Ir à uma procissão, podar uma roseira em todos os outonos, visitar um museu, enfim, um sem limite de ações. 
             A arte por outro lado não me parece tão abrangente, até por que acredito que seja um setor do que definimos como cultura. A arte para mim está totalmente conectada ao artesanato, afinal é produzida pelas mãos do ser humano, e por uma livre inspiração que pode estar ligada as mais variadas idéias:
a manifestação de alguma habilidade especial,
a criação artificial de algo pelo ser humano;
o desencadeamento de algum tipo de resposta no ser humano, como o senso de prazer ou beleza;
a apresentação de algum tipo de ordem, padrão ou harmonia;
a transmissão de um senso de novidade e ineditismo;
a expressão da realidade interior do criador;
a comunicação de algo sob a forma de uma linguagem especial;
a noção de valor e importância;
a excitação da imaginação e a fantasia;
a indução ou comunicação de uma experiência-pico;
coisas que possuam reconhecidamente um sentido;
coisas que deem uma resposta a um dado problema
             As vezes misturamos os termos arte e cultura, como se uma única coisa fossem. Cultura há em todo lugar. A cultura do teatro e suas obras artísticas é que precisam ser incentivadas. No entanto se olharmos para a nossa sociedade, o que ela pensa da arte? Ouço constantemente as pessoas dizendo: Vamos incentivar a arte, prestigiar, patrocinar... Mas será que ela é realmente importante para a comunidade? Ou ela é importante para o artista? Por exemplo, quando há um espetáculo em determinada cidade, pouquíssimas pessoas vão assistir, quando o artista vai para a rua, praticamente ninguém quer vê-lo, quase todos passam por ele como se fosse invisível. Artistas mesmo de outras áreas cruzam por ali e nem sequer param para olhar, nesse caso acredito que o próprio artista não está preocupado em incentivar a arte. Ou então seu ponto de vista será: "Só me importo com minha arte?" . Eu particularmente nunca entendi as pessoas que se dizem artistas. 
               Por outro lado as pessoas mais simples, mulheres com crianças, senhoras, mas repito, quase todos das classes mais baixas, param e aplaudem. E o que os faz parar? Sinceramente não sei, mas acredito que as coisas mais acessíveis a mente. Na maioria das vezes, o rebuscado, o erudito, não atrai, não prende, não chama a atenção. Nesse caso, o que o artista deve fazer? O que deve oferecer? ou ele se prostitui e dá ao público o que o público quer, ou então ele corre o risco do ranço de uma platéia que não tem interesse por sua produção. 
                Os artistas que fazem arte em cruz alta o fazem movidos por um intuito de prazer, e também por um ideal, qual é esse ideal? A quem ele serve?


                                A Rainha

Um comentário:

  1. Importantíssima essa reflexão! E fundamental para os artistas!
    A cultura é inerente ao ser humano, está ligada ao simples fato (nem tão simples assim) de existir e estar inserido em uma sociedade...já a arte...essa, para mim, é indispensável à alma, e o ser humano existe sem alma? É indispensável à consciência, e há um sentido na existência sem consciência? Sendo assim, penso que a arte é essencial àqueles que existem e buscam um sentido na sua vida.
    Artistas que não se deixam tocar pela arte do outro são artistas ou meros "demonstradores" das próprias habilidades?
    Falo por mim: preciso de arte, quero tocar os outros com minha arte, quero ser tocada pela arte de outros artistas, quero que as pessoas no mundo sejam coloridas, questionadas, sacudidas pela arte...
    Será que as pessoas não querem sentir e dar sentido ao seu existir?
    Que os questionamentos não parem e que as interrogações nos apontem caminhos...


    ResponderExcluir